Ultimas

AO VIVO

quinta-feira, 11 de março de 2021

Filha que denunciou médium por estupro fala de abusos sofridos na infância: 'Não conseguia dormir'


"Eu não conseguia dormir mais. Não conseguia fazer nada dentro de casa, porque ficava fugindo dele a todo momento".

O relato é da filha de Paulo Roberto Roveroni, médium que mantém a Associação Espírita Paulo de Tarso e foi preso em Catanduva (SP) por estupro de vulnerável. Ele foi detido depois que a ex-enteada e a filha o denunciaram à polícia.

Ex-enteada diz que foi abusada por 22 anos

Médium foi preso por estupro de vulnerável

À TV TEM, a filha, que atualmente mora fora do Brasil, disse que os abusos começaram aos 11 anos, quando os dois ficavam sozinhos em casa. A vítima chegou a contar para a mãe, mas os familiares acreditavam que não passava de "carinho de pai".

"Eu conversei várias vezes com a minha mãe, porque a separação me fez falar abertamente sobre tudo que aconteceu até eu ir embora de casa. Eu não sou obrigada a conviver com uma pessoa que me faz mal", contou.

Contudo, ela afirma que apenas teve coragem de denunciar os abusos que sofreu na infância depois que a ex-enteada de Paulinho de Deus, como é conhecido, procurou a polícia.

"Eu achava que não aconteceria nada com ele, porque ele é uma pessoa que você conversa e não fala que fazia todas essas coisas com a gente. Ele é uma pessoa que fala bem, é educado. Então, como naquela época ninguém acreditou em mim, eu tentei superar e tento ainda."

Investigação

Depois que as denúncias foram registradas, a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Catanduva instaurou inquérito e pediu a prisão do suspeito.

Paulo Roberto Roveroni foi preso na última quinta-feira (4), por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Catanduva. Ele será transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Serra Azul (SP).

Além da ex-enteada e da filha, uma terceira pessoa relatou à polícia que também foi vítima de abusos sexuais cometidos por ele.

"Até hoje tem gente da minha família que não acredita. Ele manipula, usa a religião para isso. Ele fala que está fazendo para o bem da pessoa, que ele faz caridade, que recebe espírito e que o espírito fala para ele o que ele tem que fazer", disse a filha.

"Eu senti que finalmente teria um pouco de justiça. Esperei por mais de 20 anos que alguém acreditasse em tudo que eu tinha falado. Finalmente, as pessoas que ele fez tanto mal conseguiriam receber um pouco de alívio."

Em nota enviada à TV TEM, a defesa de Paulo afirmou que as acusações que fizeram, além de infundadas, não retratam a realidade dos fatos.

"Será demonstrado, através de provas documentais e testemunhais que referidas acusações foram realizadas com o objetivo de manchar a reputação de Paulo e da Associação Espírita Paulo de Tarso", afirmou.

A defesa também informou que Paulo e a Associação Espírita Beneficente Paulo de Tarso, por meio de seus procuradores, já alertam que, em caso de compartilhamento de mensagens que desmoralizam Paulo e a associação, medidas judiciais serão tomadas.


Por:(G1 Rio Preto e Araçatuba)

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Acontece em Foco
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates