Ultimas

AO VIVO

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Alunos da região de Rio Preto iniciam aulas presenciais de recuperação


Cento e cinquenta alunos da rede estadual da região de Rio Preto que não acompanharam as aulas remotas e não fizeram nenhum atividade letiva em 2020 iniciaram nesta semana aulas presenciais de recuperação nas escolas estaduais do noroeste do estado de São Paulo. A segunda chance para os alunos visa evitar a reprovação e o abandono escolar.

Em Rio Preto, segundo a Secretaria Estadual de Educação, as escolas Maria Galante Nora, no Cecap, e José Felício Miziara, no Jardim Morumbi, são as únicas instituições de ensino da cidade que voltaram a ter aulas presenciais nesse mês para acolher os estudantes de recuperação.

Nesta quarta-feira, dia 6, o Diário visitou a escola do Cecap para acompanhar as atividades de recuperação. Com aferição de temperatura obrigatória na entrada e higienização das mãos com álcool em gel, os cinco alunos que estão no reforço na instituição tentam recuperar aquilo que deixaram de ver durante os últimos nove meses, desde que as aulas presenciais foram suspensas, em março de 2020.

Segundo a supervisora de ensino da Diretoria de Ensino de Rio Preto, Dinamarça Silva, os alunos convocados para recuperação foram os que, apesar da busca ativa no final do ano, deixaram de fazer atividades escolares durante a pandemia. "Muitos alunos que falamos com os pais relataram dificuldade do acesso à internet".

O vice-diretor da escola estadual Maria Galante Nora, Ricardo Manaia Perez, foi um dos responsáveis por ir atrás dos pais dos estudantes. "Essa busca ativa foi feita com base nos alunos que sumiram durante o ano letivo. Então são alunos que não fizeram nada mesmo, não entregando nenhuma atividade, mesmo que a gente fornecesse acesso à internet na escola. Foi diante disso que fomos atrás dos pais desses alunos e convocamos os estudantes para fazer a recuperação", contou.

As aulas de recuperação começaram na segunda-feira, dia 4, e vão até o final do mês de janeiro. Segundo a Secretaria Estadual de Educação, os alunos de recuperação devem comparecer no mínimo à 75% das aulas para avançar para o ano/série seguinte. Tiveram prioridade para atendimento presencial os estudantes com menor frequência dos 5º e 9º anos do ensino fundamental e das 3ª séries do ensino médio. As aulas também estão acontecendo online para alunos que se enquadrem em grupos de risco.

A carga horária para as atividades de recuperação será de 25 aulas semanais, que poderão ser realizadas em três turnos (diurno, vespertino e noturno), distribuídas em cinco aulas diárias. As aulas nos anos iniciais do ensino fundamental possuem cinquenta minutos, enquanto as aulas nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio possuem duração de quarenta e cinco minutos cada.

"Estamos fazendo um apanhado geral do ano passado com esses alunos. Para ver se alguma coisas eles absorvem e recuperam o que perderam sem ensino no ano passado. A gente entende que esses alunos tiveram dificuldades de acessar os meios e sumiram", disse Ricardo.

O subsecretário de articulação regional da Secretaria Estadual de Educação, Henrique Pimentel, destaca que a recuperação apresenta como foco atividades de língua portuguesa e matemática. "As escolas têm que necessariamente focar nos conteúdos de português e matemática, mas elas podem ofertar outras disciplinas".

Sobre o início ano letivo de 2021, o governo do estado de São Paulo decidiu que as escolas serão incluídas na lista de serviços essenciais, programando a volta às aulas presenciais para o dia 1° de fevereiro. A Secretaria Estadual de Educação defende que somente permaneçam em casa, com atividade remota, estudantes e professores que comprovadamente de algum grupo de risco para a Covid-19. 

Nessa semana, o sindicato dos professores do Estado sinalizou que pode fazer greve mediante a volta às aulas presenciais diante da segunda onda de Covid-19.

Por:(Diario da Região)

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Acontece em Foco
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates