Ultimas

AO VIVO

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Cão recebe carinho de nova família após ter corpo coberto de piche, no interior de SP



Chocolate, o cão que foi resgatado com piche de asfalto pelo corpo, foi adotado e se recupera em Barretos (SP). O antigo dono dele foi multado em R$ 3 mil e responde por maus-tratos.
O cachorro recebeu alta da clínica veterinária no final de maio, morou em um lar temporário por cerca de duas semanas e, no meio de junho, foi adotado por uma família que o conheceu pela internet.

O tratamento dele terminou na última semana de junho, de acordo com a nova dona. Ele estava tomando antibióticos para tratar a doença do carrapato, suplemento alimentar para combater a desnutrição e tomando banho com shampoo especial para a pele.
Chocolate reagiu rápido. O tratamento, que era para durar três meses, levou poucas semanas. Os pelos dele, que tinham caído devido ao poder corrosivo do piche, cresceram novamente.
A protetora de animais Mirella Assef, que acompanhou e cuidou do cão desde o resgate, compartilhou a história no Facebook e disse que estava à procura de uma família adotiva. Foi quando a comerciante Alda Franco decidiu mandar uma mensagem pedindo para adotá-lo.
“Eu tenho dois filhos, que são crianças, sempre gostaram [de animais], aí eles viram, eu mandei mensagem e falei que, se ela não arrumasse ninguém, eu ficaria com ele. Na mesma hora, ela já me respondeu e, no dia seguinte, eu já busquei e trouxe ele para casa”, diz Alda.
Agora, Chocolate vive com Alda, as crianças, um gato e outros dois ‘cãopanheiros’ – um pinscher e um labrador. Ele brinca e, às vezes, até dá um passeio de carro.

Resgate

Chocolate foi resgatado em estado grave no dia 19 de maio. Ele estava dentro de uma casa no bairro Cristiano Carvalho. A protetora Mirella Assef disse que um vizinho da residência viu o animal sofrendo e decidiu pedir ajuda a ela, que acionou a Polícia Militar e levou o cachorro para uma clínica veterinária, onde ele permaneceu internado por quatro dias.
A dor do animal era tão forte que, para remover o piche, a médica veterinária precisou aplicar morfina, um medicamento de alto poder analgésico. No momento do banho, ela gravou um vídeo e enviou à protetora. As imagens mostram que as luvas não resistiram à corrosão da substância.
“O piche é um produto químico tão forte que chegou a derreter a luva durante o banho. Imagina isso na pele do cachorro?”, disse Mirella na época, inconformada.
O dono do animal, um homem de 49 anos, disse à polícia que usou o piche para tentar tratar a sarna do animal. Além de ter sido multado e responder por maus-tratos, ele está proibido de criar qualquer animal de estimação durante cinco anos.





Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Acontece em Foco
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates