Ultimas

AO VIVO

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Doria promete entregar o dobro de centros de acolhimento temporários para moradores de rua até o fim do ano



A Prefeitura de São Paulo inaugurou nesta segunda (17) o 2º Centro Temporário de Acolhimento (CTA) para pessoas em situação de rua no bairro Aricanduva, na Zona Leste de São Paulo. E o prefeito João Doria (PSDB) prometeu entregar o dobro de unidades previstas até o fim deste ano.


“Até o fim do ano serão 16 CTAs, 2 já instalados e 14 serão inaugurados até 31 de dezembro. A nossa expectativa é que a gente possa atender cerca de 4 mil pessoas em situação de rua”, afirmou o prefeito. Em maio deste ano, quando inaugurou o 1º CTA no Brás, Doria havia dito que seriam 8 unidades entregues até o fim do ano, totalizando 44 até 2020.


A nova unidade mantida através de um convênio com a Associação Nossa Senhora das Graças funciona 24 horas e conta com 238 vagas para passar a noite em alojamentos, sendo que 150 são para homens e 88 para mulheres.


A Prefeitura de São Paulo estima que a cidade tenha cerca de 25 mil moradores de rua. O último censo, realizado em 2015, aponta 15 mil moradores em situação de rua.


A abordagem é feita por profissionais da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento. Caso aceitem o acolhimento, os moradores de rua são transportados até o local.


A unidade localizada na Avenida Rio das Pedras conta com uma cozinha, ambulatório, consultório veterinário e um canil com 24 vagas disponíveis para os cães.


Há outras cem vagas disponíveis para convivência durante o dia com oficinas de capacitação, aulas de informática e palestras que irão qualificar as pessoas em situação de rua para serem inseridos no mercado de trabalho através do programa Trabalho Novo.


“Esses Centros de Acolhimento são temporários. O Objetivo é que essas pessoas fiquem aqui no período de 3 meses. Neste período recebem acolhimento, roupa, atendimento médico, estabilização emocional e psicológica, treinamento profissionalizante e um emprego”, afirmou Doria.



De acordo com a pasta, desde o começo do ano, 953 pessoas foram contratadas por empresas através do programa Trabalho Novo, com índice de 95% de retenção.


Ao todo, a Prefeitura de São Paulo oferece 11.800 vagas de acolhimento em toda a cidade, incluindo as vagas disponíveis nos albergues.




Primeiro CTA





Localizado na Avenida Alcântara Machado, na Zona Leste de São Paulo, o primeiro CTA funciona 24 horas e terá 164 vagas de acolhimento (para passar a noite) e mais 100 vagas de convivência.


O equipamento social pode receber até 102 homens e 62 mulheres para dormir. No andar térreo há dois quartos acessíveis para cadeirantes e deficientes físicos. Também há um canil para cachorros e espaço para as pessoas deixarem suas carroças.


O local foi feito com a doação da iniciativa privada e o custo total foi de R$ 1,35 milhão.




Centros de Acolhida X CAT




A capital paulista possui atualmente 83 Centros de Acolhida, conhecidos como albergues e que irão se tornar Espaços Vida. Desses, 75 funcionam 24 horas por dia. A diferença entre os albergues e os CTAs é que o segundo é um local de abrigo temporário para recolocação no mercado de trabalho. O CTA possui oficinas de capacitação, informática e palestras do programa Trabalho Novo.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Acontece em Foco
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates