Ultimas

AO VIVO

segunda-feira, 22 de março de 2010

Termina primeiro dia de julgamento do caso Isabella


Terminou, às 21h50 desta segunda-feira (22), o primeiro dia do julgamento do caso Isabella Nardoni no Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo. O julgamento foi encerrado com o depoimento de Ana Carolina Oliveira, mãe de Isabella Nardoni.
O júri começou e terminou com atraso em relação ao horário previsto e anunciado pela assessoria do Tribunal de Justiça de São Paulo. A previsão era de que o julgamento tivesse início às 13h desta segunda, mas a sessão só começou às 14h17. Já o término estava previsto às as 21h, mas só ocorreu 50 minutos depois.

Ao final do depoimento de Ana Carolina Oliveira, o juiz Maurício Fossen determinou, a pedido do advogado de defesa do casal Nardoni, Roberto Podval, para que a mãe de Isabella fique disponível para uma possível acareação. Por causa disso, ela não foi dispensadae deve dormir no fórum, como os jurados. Ana Carolina Oliveira foi a única das 16 testemunhas do julgamento a depor nesta segunda. Inicialmente, tinham sido convocadas 23 pessoas para prestar depoimento, mas nesta tarde, a defesa dispensou o depoimento de seis delas e a acusação de uma. As testemunhas dispensadas pela defesa foram Geralda Afonso Fernandes, vizinha do prédio onde morava o casal Nardoni; Paulo Vasan Geu, escrivão de policia do 9º Distrito Policial; Luiz Alberto Spinola de Castro, investigador de polícia do 9º Distrito Policial; Cláudio Colomino Mercado, agente policial do 9º Distrito Policial; Adriana Mendes da Costa Porusselli, escrivão policial do 9º Distrito Policial; e Walmir Teodoro Mendes, investigador policial do 35º Distrito Policial.
A acusação também abriu mão de ouvir a avó materna de Isabella Nardoni, Rosa Cunha de Oliveira.O depoimento da mãe de Isabella começou às 19h30. Ela chorou ao menos quatro vezes nos momento em que relatou a morte da criança. A primeira vez que Ana Carolina Oliveira se emocionou foi quando ela relatava a chegada ao prédio, logo após a menina ter sido jogada pela janela.

Jurados

A etapa inicial deste primeiro dia do julgamento do caso Isabella foi a escolha dos jurados. Das 40 pessoas convocadas a comparecer ao Fórum de Santana, sete foram escolhidas. O sorteio, de acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça de São Paulo, começou às 15h40 e durou cerca de nove minutos. Quatro mulheres e três homens irão decidir se o casal é inocente ou culpado pela morte de Isabella Nardoni. Após a escolha, o juiz Maurício Fossem decretou um recesso de almoço. O intervalo terminou às 17h, quando foi retomado o julgamento com a leitura da pronúncia por Fossen. A leitura é feita para que as pessoas presentes no julgamento entendam porque a Justiça decidiu pelo júri popular. Como o processo do caso Isabella é extenso, a leitura durou mais de uma hora. Só após isso, teve início o depoimento de Ana Carolina Oliveira.

Na terça-feira (23), o julgamento deve ser retomado por volta de 9h. Após o final dos depoimentos, os réus serão interrogados. Depois disso, serão feitos os debates da defesa e da acusação.

O juiz então consulta os jurados sobre as dúvidas e formula as perguntas que eles devem responder sobre o crime. Essas sete pessoas se reúnem então em uma sala secreta para votação. A sentença é o último passo. Pode ser que a decisão só saia na próxima sexta-feira (26).

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Acontece em Foco
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates